LABSFAC
  • Regulação emocional: confira o vídeo da semana!

    Publicado em 30/05/2020 às 17:09

    A publicação do NEPeDI e LABSFAC dessa semana no @nepedi.ufsc é sobre regulação emocional infantil. Mas, temos certeza de que as dicas podem ajudar também os adultos! Confira abaixo:

     

    Esse vídeo foi produzido pelas estudantes extensionistas: Dayane Sell Pietro, Giulia Truppel Antunes, Isadora Lima Zanini e Mariana Amaral; sob orientação dos professores Dr. Mauro Luís Vieira e Dra. Marina Menezes.

    Acompanhe nossas publicações no Instagram do NEPeDI e no Facebook do LABSFAC.


  • Coparentalidade em tempos de distanciamento social: Confira o vídeo da semana!

    Publicado em 30/05/2020 às 16:55

    Você sabe o que é coparentalidade? No primeiro vídeo produzido pela equipe de extensionistas do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Desenvolvimento Infantil da UFSC (NEPeDI) e LABSFAC, você conhece um pouco sobre esse fenômeno e sobre as implicações do distanciamento social sobre ele. Vem ver:

     

     

    Esse vídeo foi produzido pelas estudantes extensionistas: Dayane Sell Pietro, Giulia Truppel Antunes, Isadora Lima Zanini e Mariana Amaral; sob orientação dos professores Dr. Mauro Luís Vieira e Dra. Marina Menezes.

    Acompanhe nossas publicações no Instagram do NEPeDI e no Facebook do LABSFAC.


  • Cartilha: ‘Da rotina ao caos? Conversando com famílias em tempo de distanciamento social’

    Publicado em 29/04/2020 às 20:28

    Para conter o avanço da Covid-19, em diversos países do mundo o distanciamento social tem sido a medida mais adotada. A repentina mudança no cotidiano de todos, diante dessa nova realidade, no entanto, ultrapassa o estresse individual decorrente do distanciamento social e eventuais novas modalidades de trabalho, estudo, repouso, convivência e lazer. Às famílias, o período pode marcar uma abrupta alteração nas rotinas e acordos anteriormente em curso, sobretudo quando há crianças pequenas.

    A partir do relato de mães, pais e outros familiares em tempos de quarentena, os professores de Psicologia Marina Menezes (UFSC) – membro do LABSFAC, Carina Nunes Bossardi (Univali) e João Rodrigo Maciel Portes (Univali) disponibilizam a cartilha que auxilia as famílias com crianças pequenas a reestruturarem suas atividades cotidianas durante a pandemia causada pelo novo coronavírus.

    No material, os autores propõem formas de adaptar as rotinas a partir do diálogo e readequação de regras de convivência e bem-estar. Para isso, um instrumento de planejamento é disponibilizado para, mais que evitar o caos, torne-se possível ampliar a relação e os vínculos entre os membros da família neste momento atípico.

    A cartilha gratuita pode ser acessada clicando aqui.

     


  • Convite | Defesa de tese “Repercussões da dinâmica relacional das redes sociais significativas no processo de recidiva da obesidade, na perspectiva de pacientes em tratamento bariátrico”, de Alessandra D’Avila Scherer

    Publicado em 16/03/2020 às 17:22

    No dia 27 de março de 2020 (sexta-feira) às 14h na Sala Carolina Bori será realizada a Defesa pública de Doutorado de Alessandra D’Avila Scherer sob orientação da profa. Dra. Carmen O. O. Moré (PPGP/UFSC). A banca de avaliação será composta pelas professoras: Dra. Maria Aparecida Crepaldi (PPGP/UFSC), Dra. Marina Menezes (PPGP/UFSC) e Ana Maria Justo (UFES).

    ).


  • Livro: Perspectiva Sistêmica e Práticas em Psicologia: temas e campos de atuação

    Publicado em 20/02/2020 às 18:49

    Foi publicado o livro “Perspectiva Sistêmica e Práticas em Psicologia: temas e campos de atuação”, no qual há um capítulo (“Intervenções sobre a coparentalidade na transição para a parentalidade: contribuições para a prática sistêmica”) escrito por uma professora vinculada ao LABSFAC, Profa. Dra. Maria Aparecida Crepaldi, e duas psicólogas doutoras que foram alunas do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UFSC: Beatriz Schmidt e Simone Dill Azeredo Bolze.

    O livro compila a contribuição de vários pesquisadores e profissionais da Psicologia na atuação junto à perspectiva sistêmica. A obra aborda a prática sistêmica em Psicologia junto a temas contemporâneos, à atuação com indivíduos, famílias e comunidades, a interface com as instituições e organizações.

    Para mais informações: https://editoracrv.com.br/produtos/detalhes/34598-perspectiva-sistemica-e-praticas-em-psicologia-brtemas-e-campos-de-atuacao


  • Livro: Psicologia de família: teoria, avaliação e intervenção (2ª edição)

    Publicado em 07/02/2020 às 16:54

    Foi publicada a segunda edição do livro Psicologia de Família: Teoria, Avaliação e Intervenção (organizado por Maycoln L. M. Teodoro e Makilim Nunes Baptista), no qual há um capítulo (“Divórcio e Recasamento: Considerações Teóricas e Práticas”) escrito por uma professora vinculada ao LABSFAC, Profa. Dra. Maria Aparecida Crepaldi, e duas psicólogas doutoras que foram alunas do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UFSC: Beatriz Schmidt e Simone Dill Azeredo Bolze.

    Diante das múltiplas configurações familiares presentes no cenário social contemporâneo, torna-se cada vez mais importante o desenvolvimento de pesquisas que aprofundem a compreensão sobre as questões relacionadas ao casal e à família. Nesta 2ª edição revisada e ampliada, o leitor encontrará toda a pluralidade do campo das teorias de família. Entre os tópicos abordados, destacam-se: panorama geral sobre famílias e casais no contexto brasileiro; programas de intervenção para treinamento de pais e para resolução de conflitos na conjugalidade; maus-tratos na infância, transtornos da aprendizagem, transtorno de déficit de atenção/hiperatividade e desenvolvimento vocacional de jovens; aspectos familiares referentes ao Judiciário e ao contexto social, como divórcio, suicídio, vulnerabilidade social, saúde psicossocial e diversidade sexual.

     

    Para mais informações: https://www.amazon.com.br/PsicologiadeFamília


  • Livro: Avaliação psicológica aplicada a contextos de vulnerabilidade psicossocial

    Publicado em 13/01/2020 às 12:20

    Foi publicado o livro “Avaliação psicológica aplicada a contextos de vulnerabilidade psicossocial” (organizado por Juliane Callegaro Borsa), no qual há dois capítulos de professoras vinculadas ao LABSFAC: Maria Aparecida Crepaldi e Carmen Leontina Ojeda Ocampo Moré. A primeira professora é uma das autoras do capítulo “Avaliação psicológica de pacientes gravemente enfermos no contexto hospitalar”, e a segunda participou da escrita do capítulo “Processo de avaliação psicológica em um serviço de cirurgia bariátrica no contexto da saúde pública”.

    No livro, considera-se que pessoas vulneráveis são aquelas cujas condições políticas, sociais e econômicas limitam seus direitos enquanto cidadãos. A vulnerabilidade psicossocial, por sua vez, refere-se ao sofrimento psíquico desencadeado pela exposição a riscos como a pobreza, a doença, a vivência de traumas, a exposição à violência, a privação de direitos civis básicos, entre tantos outros. Infelizmente, os contextos de vulnerabilidade psicossocial são bastante comuns na sociedade brasileira, exigindo da Psicologia, um posicionamento político e, sobretudo, tecnicamente qualificado.
    Destinado aos psicólogos e estudantes de Psicologia, esse livro tem por objetivo apresentar a prática da avaliação psicológica aplicada a pessoas em diferentes situações de vulnerabilidade psicossocial. Pretende discutir os procedimentos de avaliação considerando as especificidades e limitações de cada contexto abordando, de forma clara e didática, as técnicas e recursos possíveis para a compreensão de cada demanda.

    Para mais informações: https://www.vetoreditora.com.br/produto/2125098/avaliacao-psicologica-aplicada-a-contextos-de-vulnerabilidade-psicossocial

     


  • Disciplina “Pesquisa Qualitativa no Contexto do Desenvolvimento da Família e da Infância: Perspectivas Atuais” (PPGP/UFSC)

    Publicado em 03/12/2019 às 13:57

    Nos dias 11 e 12 de novembro de 2019, no Programa de Pós-Graduação em Psicologia (PPGP) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), ocorreu a disciplina “Pesquisa Qualitativa no Contexto do Desenvolvimento da Família e da Infância: Perspectivas Atuais”, ministrada pela profa. Dra. Marina Menezes (UFSC) e professora convidada, Dra. Luísa Barros (Universidade de Lisboa). A disciplina contou com a presença e participação de 20 alunos(as) e, durante o período, foram discutidos os seguintes tópicos:

    • Principais características, objetivos e contextos, questões de investigação e principais metodologias;
    • O desenho como instrumento de avaliação de desenvolvimento infantil e da adolescência;
    • A construção da entrevista;
    • Perspectiva desenvolvimentista na análise das entrevistas com crianças e adolescentes;
    • Aspetos éticos da investigação com crianças e adolescentes;
    • O grupo focal com crianças e adolescentes;
    • Entrevista vs grupo focal;
    • Estudos mistos;
    • Critérios de qualidade na escrita de artigos qualitativos.


  • Convite | Defesa de tese: “Entrelaços de afeto: a relação entre o apego dos membros do casal na infância e o relacionamento conjugal e parental”, de Ana Paula Sesti Becker.

    Publicado em 22/11/2019 às 19:36

    No dia 13/12/2019 (sexta-feira) às 14h na Sala Carolina Bori será realizada a Defesa pública de Doutorado de Ana Paula Sesti Becker sob orientação da profa. Dra. Maria Aparecida Crepaldi. A banca de avaliação será composta pelas professoras: Dra. Adriana Wagner (PPGP/UFRGS), Dra. Carmen O. O. Moré (PPGP/UFSC) e Dra. Carina Bossardi (PPG – UNIVALI).


  • Lançamento do livro “Significações da hospitalização na infância”, de autoria de MARINA MENEZES e CARMEN LEONTINA OJEDA OCAMPO MORÉ

    Publicado em 08/11/2019 às 8:00

    O lançamento do livro “Significações da hospitalização na infância”, de autoria de MARINA MENEZES e CARMEN LEONTINA OJEDA OCAMPO MORÉ, professoras doutoras do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Santa Catarina, ocorreu no dia 14/11/19, na Universidade Federal de Santa Catarina, durante o XII Congresso Brasileiro de Psicologia do Desenvolvimento e I Conferência Internacional sobre Psicologia do Desenvolvimento.

    A obra tem o prefácio da Dra. Maria Aparecida Crepaldi, professora titular do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UFSC e apresentação da Dra. Luisa Barros, professora catedrática da Universidade de Lisboa, Portugal, e já está disponível para compra: https://www.editoraappris.com.br/produto/3477-significaes-da-hospitalizao-na-infncia

    Sinopse da Obra:

    A experiência da hospitalização na infância é influenciada por diversos fatores, como a idade e temperamento da criança, a causa da hospitalização, a ocorrência de experiências prévias de adoecimento e hospitalizações, fatores socioeconômicos, culturais e familiares, além do relacionamento com a equipe de saúde. Esses aspectos podem favorecer ou dificultar a adaptação da criança durante a sua permanência no hospital. A família também com frequência é submetida à alteração das rotinas diárias e ao estresse acarretados pelas condições da criança adoecida. As limitações de contato e as regras do ambiente hospitalar são comumente associados aos sentimentos de perda de autonomia e da liberdade. Os conhecimentos de crianças e suas famílias sobre saúde, doenças, tratamentos e hospitalização representam temas de interesse para a Psicologia e demais áreas da saúde, pois a elaboração conceitual desses conhecimentos está diretamente relacionada às implicações práticas em suas experiências, comportamentos e consequências em saúde. Desse modo, significações sobre cuidados em saúde são construídas a partir de aspectos individuais e coletivos, carregados de elementos simbólicos organizados de modos singulares que afetam e são afetados por inúmeros fatores.  Compreender como o processo de hospitalização é significado pela criança e seu acompanhante durante o período de permanência na instituição hospitalar, motivou o desenvolvimento de uma pesquisa de doutorado em Psicologia, que por sua vez subsidiou a presente obra. A partir de uma perspectiva desenvolvimentista das significações sobre saúde, doença e hospitalização, o livro pretende apresentar os aspectos compreendidos pelos usuários (crianças e familiares) acerca dessas experiências repletas de peculiaridades. Por sua vez, pretende-se que o acesso a essas informações possibilite à equipe de saúde planejar os cuidados e intervir com a criança hospitalizada e sua família, considerando as suas perspectivas e estruturando o ambiente de forma a potencializar o desenvolvimento humano.